Portugal é um país de dimensões pequenas. Sua área é de 92 mil Km2, mais ou menos do tamanho de Santa Catarina, e sua população é de 10,6 milhões de habitantes, comparável com o estado do RS. Seu tamanho, porém, não reduz sua importância histórica, que nós brasileiros conhecemos bem. Entre os séculos XV e XVII Portugal foi pioneiro na Era dos Descobrimentos e criou um império global. Teve colônias na Ásia, África, Oceania e América do Sul, sendo o Brasil a maior delas. O que não estudamos muito na escola é que, anteriormente a este período áureo, a região onde hoje fica Portugal tem uma longa história ligada à invasão muçulmana da Península Ibérica e à Reconquista cristã. Portugal conseguiu sua independência em 1143.

Nossa experiência dirigindo em terras portuguesas foi a melhor possível. O país é perfeito para uma viagem de carro: seguro, com ótimas estradas, muitas coisas interessantes a serem vistas, cidades próximas umas das outras e a facilidade de poder falar português. Em uma semana conseguimos aproveitar bastante mas não deu tempo de ir ao Sul, região das praias.

Ao visitar cada cidade tivemos muitas aulas de história e também maravilhosas experiências gastronômicas: bacalhau preparado de todas as formas, muitas azeitonas e azeites, vinhos do Porto, vinhos verdes, queijos de ovelha, licor de ginjinha, pastéis de Belém… Nada melhor do que provar a comida típica de cada lugar.

Começamos nosso roteiro por Braga, onde vale a pena visitar Bom Jesus do Monte, recriação teatralizada do Gólgota de Jerusalém. Lugar lindo, no alto, com vista de toda a cidade.

Depois fomos a Guimarães, cidade de origem medieval, que tem as suas raízes no remoto séc. X, e é reconhecida como berço da nação e da identidade portuguesa.

O próximo destino foi Porto, segunda maior cidade de Portugal, que deu seu nome ao famoso vinho. Adoramos passear pela beira do Rio Douro e visitar as caves de vinho do Porto. Porto recebeu o título de Patrimônio Mundial da Humanidade cedido pela UNESCO pela sua rica história.

 

O Santuário de Fátima impressiona pelo seu tamanho, sua história e pela linda demonstração de fé de seus milhares de visitantes.

Óbidos permite uma volta no tempo. Ver o Castelo e a Muralha inteiramente preservados fez com que eu me imaginasse em um filme, dá para entender e imaginar como as coisas funcionavam.

Para fechar deixamos dois dias para Lisboa. Tem muita coisa bonita a ser visitada mas, na minha opinião, o Mosteiro dos Jerônimos é imperdível!

Deixamos outras cidades de fora, por pura falta de tempo, mas aproveitamos bem tudo que conseguimos visitar. Que experiência gostosa. Portugal tem muito a oferecer!!!


Comente no Facebook!

comentários