Após dias maravilhosos na Capadócia, voltamos à animada Istambul. Seguimos visitando pontos históricos e aproveitando a parte moderna da cidade, passeando por suas ruas movimentadas, com mil lojinhas, barraquinhas e restaurantes. Visitamos mais alguns locais super interessantes.

Cisterna da Basílica (Yerebatan Sarayı em turco)

Esta cisterna é realmente impressionante. Ela foi construída pelo imperador bisantino Justiniano, em 532, para armazenar água para o Grande Palácio e para os edifícios da região. Seu teto tem 65 metros de largura por 143 metros de comprimento, e é sustentado por 336 colunas. Tem capacidade para 80.000 m3 de água, que era trazida do Mar Negro por 20 Km de aquedutos. A cisterna foi construída usando pedras de antigos monumentos, mas a simetria e beleza de seu interior são extraordinários. Duas colunas possuem cabeças de medusas em suas bases e não se sabe ao certo de onde vieram estas imagens. Ela ficou conhecida como Cisterna da Basílica porque quando foi construída ficava embaixo da Basílica Stoa.

Torre Galata (Galata Kulesi em turco)

A Torre Galata foi construída originalmente em 1348, mas foi reformada muitas vezes. Sobreviveu a muitos terremotos e permite uma vista espetacular da cidade de Istambul.

Torre Çemberlitaş (Çemberlitaş sütunu em turco)

Em uma praça cheia de pombos fica a Torre Çemberlitaş. A torre em si não tem nenhuma beleza, mas é um dos monumentos mais antigos e reverenciados de Istambul. Esta torre foi erguida por Constantino para celebrar que Constantinopla havia se tornado a capital do Império Romano, em 330. Quando foi erguida tinha uma estátua de Constantino em seu topo, mas esta só durou até 1106.

Mesquita Nova (Yeni Camii em turco)

Só em Istambul uma mesquita de 400 anos pode ser chamada de “nova”. Esta foi construída entre 1597 e 1663 e lembra o estilo da Mesquita Azul. O bacana de visitá-la é que ela é uma mesquita bastante ativa e os turistas ficam em uma parte relativamente pequena, de onde podem apreciar os locais rezando.

Bazar de Especiarias ou Bazar Egípcio (Mısır Çarşısı em turco)

Construído em 1664 , é o segundo maior bazar de Istambul depois do Grande Bazar. Lotado de lojinhas vendendo temperos, frutas, chás e doces.

Ponte Galata (Galata Köprüsü em turco)

Esta ponte, que atravessa o “Corno de Ouro”, fica lotada de locais atravessando entre os distritos de Beyoğlu e Eminönü. Passear por ela é uma delícia, ótima maneira de curtir a cidade. Fica cheia de vendedores ambulantes e pescadores, tem inclusive os ambulantes que vendem e alugam equipamentos para os pescadores (e turistas que queiram experimentar). A ponte tem dois andares: no superior passam os carros e os pedestres (e ficam os pescadores), no andar inferior ficam dezenas de restaurantes, servindo os peixes que acabaram de ser pescados. Ah, e a vista é bem bacana.

Museu Arqueológico de Istambul (Arkeoloji Muzesi em turco)

Um túnel do tempo impressionante, com peças de mais de 50 séculos da história da região de Anatólia. O complexo é enorme, possui três museus: Museu Arqueológico de Istambul, Museu do Oriente Antigo e Museu de Azulejo/Cerâmicas. Parte de seus maiores tesouros são os sarcófagos da Necrópole Real de Sidon, no Líbano, que foram encontrados somente em 1887. O mais impressionante de todos é o “Sarcófago de Alexandre”. Na verdade ele não pertenceu ao general macedônio Alexandre Magno (o Grande), mas recebeu este nome pois leva a figura de Alexandre em uma de suas laterais. Ele pertenceu ao Rei Abdalonymos que liderou o exército persa que lutou contra Alexandre. Fiquei encantada com a riqueza de detalhes e com o estado de conservação da peça, que foi esculpida em mármore no século IV a.C. e ainda carrega um pouco da pintura original. Lindo!!

Praça Taksim (Taksim Meydanı em turco)

Esta praça é o coração da moderna Istambul. Nosso hotel ficava ao lado da praça e pudemos acompanhar como ela está sempre lotada, dia e noite. Passeamos bastante por ela e pela região.

Rua Istiklal (İstiklâl Caddesi em turco)

Andamos inúmeras vezes por esta rua, de dia e de noite. Ela liga a Praça Taksin à Torre de Galata e vive lotada de locais e turistas. Uma ótima maneira de sentir a cidade, também adorei.

Banho Turco Çemberlitaş (Çemberlitaş hamami em turco)

Esta foi de fato uma experiência diferente. Fui experimentar o famoso banho turco e pedi o “modelo tradicional”, ou seja, que alguém desse banho em mim. Fui ao Çemberlitaş, que existe desde 1584. Ele, assim como todos os banhos turcos, possui alas separadas para homens e mulheres. Na entrada recebi um kit com calcinha de algodão (nova), uma bucha e uma espécie de canga. Depois de me trocar fui ao hamami em si, que é um local quente com uma mesa central de mármore. Após me deixarem lá suando por um tempo veio a mulher que iria me dar banho. Ela primeiro esfolia a pele, depois lava com espuma, depois enxagua. E no fim fui para outro local, fora da mesa, para ela lavar meus cabelos. Não dá para perder, uma experiência muito esquisita e divertida. Valeu a pena, recomendo.


Comente no Facebook!

comentários