Antes de sairmos do Brasil nem sabíamos que Boracay existia e que iríamos visitá-la. Durante nosso trekking ao Everest Base Camp falamos para a Simone, uma amiga alemã que mora na China, sobre nosso período de voluntariado nas Filipinas e ela nos contou sobre a ilha. Resolvemos então conhecê-la.

As Filipinas são um arquipélago de 7.107 ilhas. Elas costumam ser divididas em três grupos: Luzon, no norte; Visayas, no centro e Mindanao, no sul. Boracay é uma pequena ilha com 7 Km de comprimento e 1 Km de largura na região de Visayas.

Apesar de ser desconhecida para nós ela é bastante famosa na Ásia. Tem um mar turquesa maravilhoso que parece uma grande piscina com peixinhos. Só não digo que é o “perfeito” paraíso porque tem uma grande quantidade de turistas e minha ideia de paraíso é uma ilha quase deserta, rs.

A principal praia, White Beach, tem 4 Km de comprimento, espaço mais que suficiente para todos se espalharem, e como o nome diz, tem uma areia branquinha. No Brasil estamos muito acostumados com praias de areia branca, mas boa parte do mundo tem praias de areia grossa e escura.

Passamos seis dias curtindo este visual e sendo presenteados com o sol se pondo no mar. No primeiro entardecer quase morremos de emoção ao ver algo tão lindo e achei que era meu presente de aniversário, que seria no dia seguinte. Mal sabíamos que veríamos este espetáculo todo fim de tarde.

A ilha é bastante popular para prática de mergulho de penhasco, windsurf, kitesurf e mergulho. Vimos muitas pessoas tendo aulas de mergulho na praia, onde o barco de nosso hotel parava para nos buscar.

Aproveitamos a experiência de nosso dive master Roy para aprender a procurar pequenos animais escondidos nos corais e nos divertimos bastante.

Enfim, dias inesquecíveis que vão deixar saudades!


Comente no Facebook!

comentários