De Pamplona a Puente La Reina: 25 Km

Finalmente conseguimos acertar o “fuso horário” do caminho. No dia anterior já havíamos comprado o café da manhã no supermercado. Levantamos mais cedo, preparamos as mochilas e 6:50 começamos a caminhar.

Como tiramos aproximadamente 4,5 kg de nossas mochilas (agora a minha pesa entre 13/15 kg e a da Mila, entre 7/9kg, dependendo da quantidade de água e comida), mesmo com o cansaço acumulado de três dias, hoje foi menos exaustivo.

Nosso objetivo era chegar em Puente la Reina, povoado onde vários caminhos se unem, tornando-se único até Santiago de Compostela. O caminho foi bem diferente dos demais dias, passando por campos de girassóis, plantações de trigo e grandes hélices de energia eólica. Começou com uma boa subida nos 8 primeiros quilômetros, não havia muitas árvores o que fazia que caminhássemos com o sol na cabeça e, além disso, o vento era muito forte dificultando ainda mais a caminhada.

Para quem vier a caminhar um dia, nesse pedaço não deixem de parar na igreja “La Ermita Santa Maria” em Eunate, e no albergue “Camino del Perdón” em Uterga. Vale também uma foto no monumento no topo do “Alto del Perdón” (foto superior): “Donde se cruza el camino del viento con el de las estrellas”.

Realmente existe algo diferente nesse caminho. Andamos diariamente entre 6 e 8 horas, com um bom peso nas costas, passando por frio no início da manhã e sol escaldante durante o dia. O corpo dói inteiro (e estamos apenas no 4o dia), estou conhecendo músculos do corpo que não sabia que existiam, mas a cabeça pede para continuar. Andamos 94 Km e vamos parar por 10 dias para encontrar uns amigos em Mallorca, mas já estou sentindo falta dessa rotina. Quero voltar e recomeçar a andar logo. Ainda bem que tenho mais 680 Km para me divertir!

Voltaremos a caminhar dia 30 de julho. Agora vamos velejar.


Comente no Facebook!

comentários