De Burgos a Frómista: 62 Km (dividimos em duas etapas: Burgos a Hontanas 28 Km e Hontanas a Frómista 23 Km)

Quando chegamos em Burgos, na tarde anterior, decidimos não dormir no centro da cidade e seguimos o caminho para ver se achávamos alguma coisa mais para frente. Depois de 3 Km finalmente chegamos ao Hotel Puerta Romeros e foi uma agradável surpresa. Os donos eram dois senhores e seu filho Alfredo. Prepararam para nós um delicioso jantar feito na hora (por enquanto só havíamos comido “pf espanhol”, conhecido como menu do peregrino) e, melhor ainda, quando acordamos às 5h da manhã, a dona estava acordada para nos servir um inesquecível café da manhã surpresa.

Saímos com a energia recarregada para enfrentar os 28 Km que tínhamos pela frente. Ainda estava bem escuro, mas a lua ajudava a mostrar o caminho e, pela quantidade de estrelas, já dava para ver o que enfrentaríamos durante o dia.

São Pedro desistiu de nos ajudar. Caminhamos ao longo da estrada até sair de Burgos e logo depois começou a aparecer o sol mostrando que viria com tudo (foto no início do post).

Nossa primeira parada foi às 9h da manhã, após 12 Km, em Rabé de las Calzadas, onde ganhamos medalhinhas de Nossa Senhora das Mãos Milagrosas do dono do bar (infelizmente perdi a minha, espero que a da Mila faça o milagre por nós dois, rs), e a Mila fez amizade com um vira lata muito figura.

Depois disso foram 16 Km de girassóis, trigo, girassóis, trigo, mais trigo, um pouco de girassóis… E nada de ver a cidade. Sempre que estamos caminhando, vemos ao longe a próxima cidade, principalmente porque as igrejas são construídas no alto. Mas não víamos Hontanas! De repente, no fundo de um vale, chegamos! Foi a primeira cidade que vimos construída em um vale e não em um morro. Eram 13h e estávamos quebrados, loucos para um banho e para colocar os pés para cima, afinal às 4:15h era hora de acordar no dia seguinte.

Saímos às 5:25h no 14° dia e, antes das 8h da manhã estávamos em Castrojeriz (9,2km), onde tomamos o café da manhã com nosso amigo Akos da Hungria. Inicialmente havíamos previsto ir até Boadilla del Camino, a 28 Km de Hontanas, principalmente porque logo após Castrojeriz havia 1 Km de subida até o Alto de Mostelares e depois uma descida de 350 m para chegar à planície que levaria até o destino final. Bem, nem preciso dizer o quanto foi dolorido subir e descer esse morro, depois de mais de 12 Km encarar esse desafio, foi duro, mas fizemos.

Mas, ao chegarmos em Boadilla não havia mais vagas no albergue, ou seja, o jeito foi tomar 2 canecas de chopp e andar mais 6 Km até Frómista, onde dormimos muiiiitttoooo bem, para nos preparar para a etapa do dia seguinte. Que por sinal promete ser quente, a previsão do tempo é de 40 graus (e subindo).

Pelo menos a cerveja é beeemmmm gelada por aqui.

Curiosidades:

Burgos: 173.239 habitantes, é a segunda maior cidade do Caminho.

Hontanas: 80 habitantes, e se você precisar de uma farmácia terá que ir até Castrojeris, 9,7 Km depois.

Frómista: 838 habitantes, e sua Igreja de San Martín é um dos melhores exemplares românicos da Espanha.

De Frómista até Santiago de Compostela são 420,6 km, ou seja, já andamos 354 km desde que saímos de Sain Jean Pied de Port.


Comente no Facebook!

comentários